Com que frequência você tem participado de treinamentos corporativos? A prática faz parte da rotina de grande parte das empresas que se destacam em seus respectivos segmentos, sejam elas pequenas start-ups ou imensas multinacionais. Inseridos em mercados cada vez mais transformadores e colaborativos, a informação tornou-se recurso fundamental para o aprimoramento de habilidades humanas. Mas, qual será a melhor forma de transmiti-la ao seu time?

A prática e o tempo

Seja para apresentar um novo projeto ou aprimorar a execução de um. É importante, de tempos em tempos, deixar a rotina corporativa e mergulhar em conceitos que são a base de um bom trabalho. Ao longo do dia a dia, é praticamente impossível que gestores encontrem tempo para orientar suas equipes de forma detalhada. Entretanto, periodicamente, faz parte do papel de uma liderança moderna fazer apontamentos mais precisos sobre as funções, processos e pontos de melhorias da sua equipe. Correções básicas podem ser até feitas com um bom bate papo no escritório, é verdade. Mas a educação, de fato, se dá em outros espaços através de atividades guiadas e específicas.

Work hard, play hard

Assim como no futebol, não adianta você ter só o melhor jogador. É preciso que ele esteja treinado e devidamente integrado ao restante da equipe. No mundo corporativo a lógica aplicada por especialistas em RH é exatamente a mesma. Profissionais que são treinados de forma assertiva e com uma periodicidade determinada tendem a apresentar melhor desempenho não só em suas atividades objetivas, mas também de forma integrada. O benefício retorna diretamente a empresa através de resultados cada vez maiores e que passam a ser metrificados objetivamente. Além disso, o ambiente de aprendizado torna-se muito mais positivo e otimista para o desenvolvimento de pessoas.

O case Grupo Nove Eventos

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o porquê treinar o seu time, chegou a hora de falarmos sobre os melhores métodos aplicados dentro da Nove Eventos, o grupo que engloba o Jardim Leopoldina:

1) A escolha de um mentor

O treinamento de uma equipe deve cumprir necessariamente dois objetivos: educar e inspirar. Por este motivo, a escolha do nome mais adequado para cumprir este papel fará toda a diferença no seu resultado final. Por aqui, o nome escolhido para o nosso último treinamento comercial foi o do nosso CEO, Marcelo Politi. Ele foi diretor da rede de hotéis Sofitel, do Grupo Accor, do Hard Rock Café e da T4F, maior empresa de eventos de entretenimento da América Latina. Ao longo de sua carreira treinou mais de 1.000 profissionais das áreas operacional e comercial. Ou seja, o background do executivo era perfeito para o treinamento de profissionais que buscam comercializar eventos transformadores e que se tornam verdadeiras experiências para quem tem algo a dizer.

2) O poder das perguntas

O segundo passo para um treinamento de sucesso é estimular o poder das perguntas em seus participantes. Elas são ferramentas fundamentais para compreender sua equipe, clientes e  o universo ao nosso redor. Que tal fazer do ambiente de treinamento um terreno fértil para novos pensamentos e ideias? Além do uso interno deste recurso, ele também pode se transformar em uma ferramenta poderosa de vendas. No Grupo Nove Eventos as perguntas também são materiais de trabalho e fazem parte do olhar oferecido a cada cliente, desde o primeiro contato.

3) Prepare materiais úteis

Não adianta se apegar apenas aos slides e materiais gráficos. O treinamento precisa ir além das paredes do centro de convenções e fazer parte da vida de cada profissional. Prepare flashcards, vídeos curtos e materiais digitais que possam ser consultados com facilidade durante a execução de cada trabalho. O que não é visto, não é lembrado!

4) Mergulhe no processo

A teoria é sempre bem vinda, mas não há nada como poder visualizar na prática os pontos a serem melhorados. Durante um treinamento produtivo é preciso reservar um tempo para colocar a mão na massa. Chegou o momento de prender através da experiência coletiva como melhorar. Que tal utilizar materiais antigos da própria companhia para visualizar estes pontos de melhoria? Lembrando sempre que a educação prática não precisa expor nenhum profissional. Por isso, utilizar exemplos neutros de análise coletiva é um caminho mais diplomático para educar on the job.

Mostre a sua voz

Agora que você já sabe tudo sobre treinamentos corporativos, chegou a hora de dar um up para sua equipe e o Jardim Leopoldina ajuda nessa jornada. Solicite aqui um orçamento e comece hoje a planejar o seu evento de sucesso. Temos certeza que você também tem algo de muito legal para dizer para o mundo!

Comment